gaming 98

Assine gaming 98 por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Por que Michelle Obama continua sendo um ícone de moda?

Mesmo longe da Casa Branca, ex-primeira dama dos Estados Unidos completa 60 anos nesta terça, 17, sendo adorada por fashionistas

Por Simone BlanesMateria seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 17 jan 2024, 18h58 - Publicado em 17 jan 2024, 18h47

Garota da zona sul e ex-primeira-dama. Esposa, mãe, amante de cães e sempre acolhedora. É assim que Michelle Obama se apresenta aos seus mais de 57 milhões de seguidores no instagram. Mas ainda falta uma definição importante sobre sua figura: ela também é um ícone fashion. Nesse quesito, a esposa de Barack Obama é uma das ex-primeiras damas dos Estados Unidos mais adoradas pelo universo da moda, comparada apenas à Jackie Kennedy Onassis na década de 1960, quando Michelle nasceu.

Tornou-se um símbolo de estilo no período em que o marido presidia o país, de 2009 a 2017, e continua até hoje, 17 de janeiro, dia em que completa 60 anos. “Antes de tudo, uso o que amo. É nisso que as mulheres devem se concentrar: o que as faz felizes e o que as faz sentir confortáveis e bonitas”, disse Michelle, certa vez.

Mas não é só isso: assim como outras mulheres que se sobressaíram em posições de muita visibilidade – tais como a Rainha Elizabeth II e a Princesa Diana – ela também sabe exatamente como usar a roupa a seu favor, não só para emoldurar a silhueta, mas também como um poderoso instrumento para passar mensagens que combinem com suas atitudes e postura perante a diversos assuntos e que vão muito além da moda.

Estilo com Identidade

Continua após a publicidade

No ano passado, por exemplo, durante a turnê para divulgar seu livro “Nossa Luz Interior” (The Light We Carry: Overcoming in Uncertain Times – Crown Publishing), com conteúdo bem pessoal, em que fala de seu dia a dia e dá conselhos sobre ansiedade e inseguranças, Michelle apostou em um estilo mais fashion e com looks repletos de informação de moda, com direito a camisetas com estampa da diva negra Diana Ross e tranças, que não são só elementos de estilo, mas carregam identidade, luta e história em seus vários significados relacionados à ancestralidade negra.

Visual muito diferente dos cabelos lisos – “os americanos não estavam preparados para meu cabelo natural”, disse ela em entrevista –  e as roupas “estilo primeira-dama” que usava quando ocupava essa posição como a primeira afro-descendente na Casa Branca, cheias de cinturas marcadas e comprimentos midi, além de cores neutras e vestidos de estilistas famosos, em especial Jason Wu, que a deixavam como uma rainha. Tudo parte de uma bem-sucedida estratégia de cuidado extremo com sua imagem, já que tudo o que fazia e vestia virava notícia.

Agora, porém, é nítido que Michelle usa o que quer e, mais do que isso, se sente confortável. Ela claramente anda seguindo seu próprio conselho às mulheres. “Quero que sintam bem consigo mesmas e se divirtam com moda”. Algo que, aliás, ela faz muito bem.

Continua após a publicidade
TRANÇAS E MODERNIDADE: Michelle Obama usa o que quer, sem tantas regras e restrições
TRANÇAS E MODERNIDADE: Michelle Obama usa o que quer, sem tantas regras e restrições (Reprodução Instagram/Reprodução)

 

PRIMEIRA DAMA: Ao lado do marido, o ex-presidente dos EUA, Barack Obama, Michelle virou ícone de estilo com cabelos lisos, vestidos longos e cintura marcada 
PRIMEIRA DAMA: Ao lado do marido, o ex-presidente dos EUA, Barack Obama, Michelle virou ícone de estilo com cabelos lisos, vestidos longos e cintura marcada (Olivier Douliery-Pool/Getty Images)
Publicidade
gaming 98 Mapa do site

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por gaming 98.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.

gaming 98 Mapa do site