yoob jogos

Assine yoob jogos por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Festival da primavera e outros anos novos ao redor do mundo

Nações Unidas acabam de adotar a celebração chinesa como um feriado flutuante oficial

Por Luiz Paulo SouzaMateria seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 3 jan 2024, 12h15 - Publicado em 26 dez 2023, 16h00

Passado o natal, a maior parte das pessoas, no ocidente, começa a se planejar para o ano novo. Por ser tão tradicional, a impressão é a de que esse é um evento universal, mas a realidade é que é uma data simbólica e, como tal, pode ser celebrada em momentos diferentes ao redor do mundo. Uma das mais tradicionais e antigas é o Festival da Primavera, também conhecido como Ano Novo Lunar, que acaba de ser incorporado pela ONU como um dos feriados oficiais. 

A decisão ocorreu durante a 78ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas e adotou, na última sexta-feira, 22, o Ano Novo Lunar como feriado flutuante oficial. Via de regra, a sede e os escritórios da ONU possuem 10 feriados por ano, sendo nove legais e um flutuante. Durante as comemorações legais, que variam de acordo com os países anfitriões, todos os funcionários ficam de folga. Além disso, cada colaborador pode escolher um feriado flutuante – são oito opções disponíveis, entre datas como Natal Ortodoxo, Yon Kippur e, agora, Ano Novo Lunar – para tirar a décima folga. 

O que é o ano novo lunar?

A comemoração adotada pelo órgão multilateral é celebrada em pelo menos 12 países, mas a China é seu principal representante. Nesta data, que varia anualmente e pode ser adotada entre 21 de janeiro e 21 de fevereiro, diversos signos comemorativos são observados pelo país como uma maneira de celebrar o início da primavera no calendário lunar. 

Osnián huà são os mais tradicionais. Pendurados em portas, janelas e armários, os desenhos se aproveitam das curiosidades da língua para expressar os desejos para o ciclo que se inicia. 莲 lián (lótus), por exemplo, tem sonoridade parecida com 连 (sucessivamente), enquanto 鱼 yú (peixe) tem a mesma pronúncia de 余 (abundância). Portanto, um desenho de uma criança rodeada de peixes e flores de lótus podem simbolizar os votos de anos seguidos de fartura e prosperidade. 

Continua após a publicidade
NIÁN HUÀ - Desenho de ano novo: ilustrações trazem símbolos dos votos para o novo ano
NIÁN HUÀ – Desenho de ano novo: ilustrações trazem símbolos dos votos para o novo ano (Wikimedia/Domínio Público)

A cor vermelha e os fogos de artifício também são comuns. Reza a lenda que, na China Antiga, o feroz Nian, um monstro que vive no fundo do mar, subia a terra às vésperas do ano novo para devorar o gado e ferir as pessoas. A população, então, passou a fugir para as montanhas até que um mendigo ensinou que o monstro tinha muito medo de vermelho, fogo e explosão. Desde lá, nessa data, a cor e o espetáculo celeste se tornaram uma tradição para afastar os maus agouros. 

Que outras culturas comemoram o ano novo em datas diferentes?

O ano novo ocidental é celebrado no primeiro dia de janeiro como uma convenção, pelo menos desde 1752, quando a Inglaterra ordenou que suas colônias adotassem o calendário gregoriano. Em outras culturas, no entanto, os novos ciclos tem início em datas diferentes:

Continua após a publicidade
  • Ano novo iorubá: o ano no calendário Kojodá possui 91 semanas de apenas quatro dias (Ógun, Jakuta, Ose e Awo) e tem início no dia 3 de junho do calendário gregoriano, coincidindo com o início da colheita do inhame;
  • Ano novo wicca: a religião neopagã adota costumes de povos ancestrais, como celtas. O ano novo nesta cultura é conhecido como Samhain e é adotado no dia 31 de outubro, com uma festa que marca o fim das colheitas e o início do inverno;
  • Ano novo hindu: a Índia possui mais de 30 calendários e diversas tradições diferentes. Embora muitos indianos celebrem na data do calendário gregoriano, o dia de Diwali, celebrado em outubro com um festival de luzes que dura cinco dias, é considerado a celebração mais importante do ano, com base no calendário lunar hindu;
  • Ano novo tailandês: na Tailândia o ano novo, chamado de Singkram, é celebrado a partir de 13 de abril e dura três dias. Nesta data a população visita familiares, limpa as casas, visita templos e realiza uma divertida guerra de água, como maneira de se purificar;
  • Ano novo islâmico: as celebrações desses povos é chamada de Hijrī e marcam o inicio do Muharram, mês sagrado que dá início ao ano árabe, no calendário muçulmano. Com apenas 354 dias, o ano é mais curto que o gregoriano e é baseado nos movimentos da lua;
  • Ano novo judaico: chamado de Rosh Hashaná, a data é celebrada por dois dias entre setembro e outubro e marca o início de Tishiri, o primeiro mês do ao civil no calendário hebreu lunisolar. 
Publicidade
yoob jogos Mapa do site

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por yoob jogos.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.

yoob jogos Mapa do site