casino bet365

Assine casino bet365 por R$2,00/semana
Imagem Blog

O Som e a Fúria Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Felipe Branco Cruz
Pop, rock, jazz, black music ou MPB: tudo o que for notícia no mundo da música está na mira deste blog, para o bem ou para o mal
Continua após publicidade

Nem recorde de Beyoncé ameniza histórico racista do Grammy

Cantora se tornou a artista com mais vitórias no prêmio — mas apenas em categorias secundárias; já o cobiçado troféu de álbum do ano foi para Harry Styles

Por Amanda Capuano
Atualizado em 6 fev 2023, 16h00 - Publicado em 6 fev 2023, 15h48

Quando a cerimônia do Grammy começou, na noite deste domingo, 5, a sensação era de que tudo ali era sobre um nome: Beyoncé. Com nove nomeações, a cantora era a mais indicada da noite, e precisava de apenas quatro vitórias para ultrapassar Georgi Solti e se transformar na artista com o maior número de vitórias da história da premiação. O feito incontestável aconteceu, mas a noite teve um final agridoce — apesar de levar quatro das nove estatuetas que concorria, o disco Renaissance perdeu o prêmio álbum do ano, categoria mais importante da noite, para o Harry’s House, do inglês Harry Styles, amargando a quarta derrota da cantora na categoria. Beyoncé, a pessoa que mais ganhou prêmios no Grammy, nunca foi aclamada com a honraria máxima da premiação, o que reviveu discussões sobre racismo e o apagamento de cantores negros das categorias principais.

Em seu discurso de agradecimento, Styles ainda declarou que levar o prêmio não costuma acontecer com muita frequência para “pessoas como ele”. Enquanto isso, das 32 estatuetas empossadas por Beyoncé, apenas uma delas, a de música do ano por Formation, foi conquistada entre as quatro categorias principais do Grammy: são elas artista revelação e música, gravação e álbum do ano. As demais estão divididas em categorias secundárias, a maior parte delas em R&B ou rap. Nesta edição, aliás, além de álbum do ano, ela concorria também à música e gravação do ano, com Break My Soul, mas perdeu ambas . Saiu vitoriosa, novamente, em categorias secundárias, como melhor gravação dançante, melhor música de R&B, melhor performance vocal e R&B e álbum de eletrônica/dançante. A situação, é claro, incomodou os fãs, mas também uma parcela de críticos à premiação que vêm apontando racismo nas categorias principais — este ano, Lizzo e Samara Joy, duas mulheres negras, levaram gravação do ano e revelação, duas das quatro categorias principais. Porém, o problema é mais antigo.

Quando as indicações da edição de 2021 foram anunciadas, o canadense The Weeknd, autor do bem sucedido After Hours e dono do hit Blinding Lights, a música com mais reproduções no streaming em 2020, usou as redes sociais para acusar a premiação de corrupção. Apesar do sucesso, o cantor não recebeu sequer uma indicação, e anunciou que não submeteria mais seus trabalhos para o prêmio pela falta de transparência dos “comitês secretos” — de 1995 até a última edição, os 20 mais votados nas quatro categorias principais passavam pelo crivo de um comitê reduzido, que escolhia a lista final a bel-prazer, dando espaço a favoritismos. Depois da denúncia, a organização suspendeu os comitês para os próximos anos, mas o cantor não voltou atrás no boicote.

Continua após a publicidade

Além dele, artistas como o rapper Frank Ocean e Drake já deixaram de submeter os trabalhos ao Grammy por não concordarem com as políticas da Academia fonográfica — Drake discordou da indicação de seu hit Hotline Bling para a categoria de rap em 2016. “A única categoria que eles conseguem me encaixar é no rap. Talvez porque eu tenha feito rap no passado ou porque eu sou negro. Minhas músicas são pop, mas eu nunca ganho crédito por isso”, declarou na época. 

Demitida em 2020, a ex-presidente da Academia responsável pelo Grammy, Deborah Dugan, colocou a boca no trombone em entrevista à CNN: “Em vez de tentar reformar uma instituição corrupta, vou trabalhar para responsabilizar aqueles que continuam manchando o processo de votação do Grammy e discriminando mulheres e negros”, disparou ela, dando ainda mais munição para o descrédito da premiação.

Publicidade

casino bet365 Mapa do site

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por casino bet365.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.

casino bet365 Mapa do site